Não sei!


Eita certeza pra se ter nessa vida. 

Ontem chorei, por estar numa fase emociona crítica. Não saber o que faço o que escolho e nisso tudo, casamento pesa, né? Digo pesar pq agora tudo é dividido. Se eu tivesse sido corajosa quando era solteira, talvez teria tido já muitas aventuras e passado por experiências loucas, mas não fui assim. E agora, casada, não digo que é uma droga, não, mas tudo é mais complicado porque qualquer decisão é tomada por duas pessoas e não mais uma. Daí tudo tem que ser levado em consideração, vontades, medos, temos que ponderar todos os lados da moeda, ou das moedas.

A verdade é essa: eu quero me mudar de São Paulo: pra outra cidade, pra outro país, pra outro ritmo. E além disso, preciso mudar de área. Não posso mais continuar trabalhando como professora. Não é meu chamado, não é meu dom, não dá muito certo. Faço porque sou responsável, profissional e farei enquanto for o meu sustento, mas Deus sabe de todo coração que eu não desejo ficar nesse emprego pra sempre. Acredito que a vida é curta demais pra vc tomar decisões extremamente permanentes ( tira casamento dessa lista, pq dessa decisão eu não volto atrás... gosto muito de ter esse amigo e companheiro diário que é o DI, e o mais engraçado é que cada dia que passamos juntos, mais eu me vicío nele).

Mas enfim, não sei, não sei, não sei.
Essa é a minha única certeza.
Então vou parar por aqui... já que tô triste e chateada, mas um pouco esperançosa. Bem pouquinho, mas um pouco. E agora ótimo sábado pra vcs...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu carinho e recado.