Entre Lentes : P&B



Certa vez, ouvi que uma boa foto e uma foto feita em preto em branco.
Primeiro porque é complicado registrar todas as nuances e saber valorizar isso em uma foto P&B. Uma foto colorida revela muitas informações através das cores, mas a foto feita em preto e branco deve conseguir revelar essas texturas e profundidades somente usando esses tons e escalas de cinza.
Na semana passada dei uma pulo em Sampa City pra ver minha irmã e sobrinhos e na quinta fui correndo na cidade, e antes de sair de casa, fiquei me questionando se eu levava ou não a minha câmera. Foi melhor não, apesar de ter perdido alguns cliques, já que o centro da cidade anda bem perigoso (vc pode "notar" pelo infeliz acontecimento de sexta-feira nas escadarias da catedral da Sé) e é melhor sempre estar acompanhado quando anda por lá, especialmente se estiver carregando algo de valor.

Andei um pouquinho pelas travessas da Rua Direita, vi o edifício Martinelli, a praça Antonio Prado, esse é um pequeno canto que eu comecei a conhecer agora. Para mim, é um tema bem gostoso de fotografar, afinal envolve arquitetura e história, prédios antigos. Enfim, perdi a chance de fotografar, mas pelo menos andei um pouco mais tranquila.

As fotos de hoje não tem nada de arquitetura, mas retratos e still life, objetos. Selecionei fotos que me agradaram com a ausência de cores (o que é errôneo dizer afinal,  branco, preto e cinza são cores, né?) 






Um pouco do meu canto e gosto. Óculos não foi opcional pra mim até 3 anos atrás quando fiz a cirurgia Lasik. Uma das maiores conquistas da minha vida e nunca mais eu dou tchau pro marido errado. / Tenho três filmes que estão aqui esperando ser revelados. O que eu registrei eu já não tenho ideia, afinal foram  usados há mais de 2 anos. E tem um que é da época da faculdade, provavelmente 2008.... Preciso procurar um lugar pra revela-los. Saudades de tirar foto com filme... / Quando lembro, reativo meu diário. Comecei ele no primeiro dia do ano e tava indo bem, legal, até que me mudei, e aí me perdi toda... fiquei longos períodos sem escrever, mas essa semana comecei a atualizar - nada de grandioso, mas ainda gosto de escrever e rabiscar pensamentos que as vezes não quero compartilhar, mas que fica só pra mim. As vezes parece um diário de oração, porque ao invés de falar eu escrevo cartas pra Deus.... e depois, quando releio, sempre algo em mim está mudado e vejo as Suas respostas, muitas vezes não era o que eu queria, mas era exatamente o que a minha alma precisava. Bom sempre lembrar das misericórdias do Pai. 




 Mês passado contei que tinha ido num pesqueiro e guardei as fotos que tirei. Essa semana, pensando na temática do projeto, decidi olhar minhas fotos novamente e encontrei esses retratos que fiz do Isra e do Ciro, primos do outro lado da família da minha tia, mas um pessoal tão bacana que a gente acaba aderindo como da própria familia. Hahah, se fosse ruim a gente excluia, né? Mas enfim... a tarde no pesqueiro foi de muita conversa, acordes no Ukulele e a procura por alguns detalhes que podem passar desapercebidos se a gente não olhar com delicadeza e atenção. Foi aí que eu encontrei essa casa de pássaro montada com restos de cascas de árvore. Achei ela tão bonita, perdida no meio de tanto verde. Ela é torta assim mesmo, que dá o ar mais artesanal ainda. Fico pensando onde voam seus moradores? 



Esse auto eu preferi editar e estourar a luz. Gosto do foco nos fios da frente, desgrenhados e rebeldes, e de como a profundidade da sombra dá a moldura pro formato do rosto. Gostei tanto dessa foto que fiz ela de perfil pro face.

Bora preparar as fotos pro projeto do próximo mês.
Pensando seriamente em fazer um vlog essa semana com as últimas compras. Será, será?????

Pra ver as fotos das outras participantes do projeto é só clicar: 

Elisa * Bruna * Luana * Tayná * Leila * Nataly 

6 comentários:

  1. Pri, assim como você, tenho medo de andar com minha câmera por aí. Foda isso. Segurança zero, né? Amei a imagem da casinha. Nela a gente ver bem a textura. É linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb gostei muito desse cantinho particular.
      pios é menina, eu até tenho segura da câmera, mas não tenho coragem de ficar me enfiando por aí com ela... a gente demora tanto pra conseguir comprar uma .... rs

      Excluir
  2. Oi Priscila. Eu amei todas as tuas fotos. Parabéns, as tuas fotos estão com uma profundidade sem tamanho. Falam a mim, sem carência de legendas. Sabe, tem sido gostoso participar desse projeto, especialmente, porque ele tem sido desafiar, no sentido de nos direcionar a sairmos da nossa zona de conforto e fotografar com um olhar mais cuidadoso. Mas como você mesma falou. Andar com a câmera pra cima e pra baixo tem sido muito perigoso. Eu que o diga, minha câmera foi rouba em uma sessão de fotos que eu estava fazendo ao ar livre (Acredita!!!!!) Mas enfim. Tem valido apena. Caminhar nesse projeto com vocês...

    Um beijo :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOssa, jura? Eu tb já tive uma câmera roubada e foi muito desesperador. Fiquei muito triste, então comecei a ser mais mais atenciosa para os lugares que eu ia. Olhara mais as pessoas e isso é ruim porque a gente acaba ficando meio trancado, até pra fazer as fotos.

      Obrigada pelo carinho e pelo recado. Realmente participar desse projeto tem sido uma grande oportunidade, de direcionar o olhar, trabalhar novas habilidades. Muito bacana. Esse mês quero fazer melhor do que os últimos temas. Melhorar a qualidade.

      Abçs

      Excluir
  3. Amei as fotos estao lindas, Lamentavel essa tragedia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo recado.

      Tragédia terrível, pior que sempre envolve pessoas que não tem nada a ver com essa realidade de violência e desrespeito. Que Deus nos guarde e preserve nossos caminhos.

      Excluir

Obrigada pelo seu carinho e recado.