Última Chamada : a gosto de quem?


MIMIMI - Parte 1
Vos escrevo de Sampa City, estou na casa dos meus pais vivenciando dias diferentes, novos, cheios de incertezas e prevendo alegrias. Saudades da casa azul e seus moradores, que hoje descansam sem mim. Acho que cheguei no meu limite emocional, ou melhor, conheci o meu limite. Comecei a perceber até onde quero chegar, o que quero manter e o que não tenho mais medo de perder.
Sem querer, sem maldade, mas esse mundo está se tornando cada dia mais dispensável pra mim. Nada mais me conquista e  o recomeço me parece uma aventura estafante. Encontrei minha zona, encontrei meu silêncio. Meu canto, porto seguro e é lá que eu pertenço. Ao mesmo tempo, esse aparente conforto não me faz só bem! 

Não quero mais magoar ninguém, então facilita se eu tiver com menos pessoas pra lidar. Não é o fato de ser contrariado, talvez eu não nomenclature desse jeito, mas já deu. (Pensa aqui no vídeo da menininha falando : Deu! Já Deu...chega por hoje!) eu tô assim pra tudo o que vivi até hoje e todos os sonhos incertos e abortados que vivem tentando ressuscitar e me deixar magoada. Não é querer menosprezar o passado, mas não dá e nem quero mais viver disso. Não quero mais machucar ninguém... quero ficar na minha, sem muitas pelejas. Não quero mais me explicar pra ninguém o que fiz ou deixo de fazer. Não sei porque estou tão debilitada emocionalmente nestes últimos dias, não gosto de me sentir assim. Preciso mudar a minha mente .

Fico pensando se esse é algum tipo de depressão, o querer ficar só.

Tenho orado pra que Deus me liberte desse sentimento.  Honestamente eu acho que estou me sentindo assim por vergonha, por causa do meu tamanho (sim, aparentemente eu sou uma gordinha bem resolvida, mas é só passar um tempo na frente do espelho que eu consigo visualizar a realidade da minha obesidade), talvez tb por que não estou fazendo muito da minha vida, por não ter mais um sonho profissional a perseguir (brochei... geral!!!). Estou acordando pra uma nova realidade e isso é difícil de entender. 

Deixa eu explicar essa questão da vida profissional: eu não gosto de sair de casa obrigada. 
Eu acho uma perda de vida sair todos os dias, trabalhar em algo que você não se realiza (até hoje, ainda não encontrei nada que me animasse tanto assim pra sair da cama) e ficar longe da sua casa que vc investe tanto pra ter. Segundo, eu amo muito as minhas gatinhas e eu não gosto de deixá-las o dia todo sozinha. Honestamente, acho que se você opta por um animal de estimação não é pra deixar o mesmo de guardador da casa e sumir no mundo. É pra ter por perto! (Pode me chamar de louca, anormal ou o que quiser, eu sinceramente penso isso!!!) 

Acho que o meu desânimo mesmo é ter que lidar com as expectativas dos outros. Eu sempre fui assim, com medo do que as pessoas poderiam pensar de mim, pressupondo que poderia desagradar alguém ( sem intenção, porque quando eu estou intencionada, eu sei bem que sou terrível), receio de chegar chegando, abraçando o mundo e não ser bem recebida (eu tenho um pouco de medo de pessoas extrovertidamente íntimas no contato físico). Vai saber, a gente é criado de uma forma e vai piorando o nosso jeito com o passar dos anos ao invés de melhorar. 

(PS* depois de um dia cheio de mimimi, encostei minha cabeça no travesseiro, orei e entreguei essa fase ruim pro Pai... dai o resto desse post foi escrito no dia seguinte... benza Deus com um novo direcionamento do E. Santo)

MIMIMI - parte 2

Talvez esse meu aborrecimento seja somente um coisa da minha cabeça. Meu Deus do céu, a maturidade podia facilitar, eu podia ser mais maleável, julgar menos a mim e aos outros, descomplicar as coisas e ser mais positiva, mas ainda não consegui encontrar esse equilíbrio que desejo tanto. Pode ser também que eu cheguei numa fase em que estou preocupada com os outros, cansada de magoar porque não sei lidar bem com todo mundo.

O apóstolo Paulo sofreu de uns perrengues parecidos e registrou afirmou em Romanos 7, dos versículos 18 a 25:

"Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado."


O bom é saber que Deus é um Deus de amor e graça, que imerecidamente me concede todo dia uma nova oportunidade de encontrar nEle refúgio, esperança e recomeço. Paulo encontrou em Cristo o alento de ser compreendido em suas falhas "E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo." em Romanos 12:9, e soube recorrer a quem compreende o verdadeiro intento do coração humano.
A minha esperança, o meu alívio é que, em Deus, posso confiar meus medos e temores e aguardar que dEle virá o descanso e a capacitação do Alto pra lidar com todo esse emaranhado de achismos que tenho em mim. Sei que Ele , através do Espírito Santo me ensinará o seu perdão e assim vou ser capaz tanto de recebê-lo quanto reparti-lo.

Glórias a Ele, sempre eterno, imutável e perfeito em todas as suas obras.
Senhor, te amo! 

Ps*2 - Sacaram a diferença e a leveza que o amor de Deus nos dá? Ele tira a gente dessa casca de autodepreciação  e começa a mostrar (pq enfim a gente deixa Ele agir) sua compreensão pela nossa falibilidade e seu sacrifício de amor pra não permitir que a gente continue da mesma maneira. Ele muda em nós, Ele nos desperta, Ele nos Santifica e no vivifica ´para a sua obra. O agir Dele é pra nos salvar de nós mesmos e viver uma vida em plenitude. Isso muda o nosso dia, e é nossa deixa abrir a porta para o seu mover. Só assim viver em Cristo fica suave, pois só Nele o jugo é leve.

=]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu carinho e recado.