Porque eu eu blogo? E porque não faço sucesso... rs



Criei meu primeiro blog em 2006, assim que comecei a faculdade.
Naquele tempo (eu falando como uma idosa) a gente não tinha Face ou Instagram. No máximo rolava e-mails e um fotolog e o Orkut. Minha ideia era basicamente registrar umas frases, letras de semi-poemas ou músicas que eu fazia, além de postar fotos da primeira câmera digital que eu coloquei a mão. E outra, a ideia principal era ter um espaço meu, onde meus amigos participariam, curtindo uma foto ou comentando sobre os acontecimentos.

Os aplicativos e celulares foram chegando e tomando conta, provendo cada vez mais conteúdos e informações e eu percebo que isso acabou me distanciando de muitos colegas ou amigos. É claro que as escolhas importantes da vida de adulto chegaram e isso ocupou ainda mais o meu tempo e interesse. Por causa do namoro, trabalho e faculdade - que vieram todos ao mesmo tempo -  fiquei longe dos amigos, me afastei de outros e foi de lá pra cá que eu descobri que eu sou uma péssima pessoa.

Minha vida social é praticamente inexistente, porque além de eu não ser muito normal/ diplomata/ popular _______________   (coloque aqui sua impressão), tb não sou de ficar junto o tempo todo. A verdade é que eu gosto de conversar, bater papo, rir (com certeza), mas tenho o meu limite diário e semanal pra cada pessoa que conheço. O que pra alguns é uma dádiva -  ter um amigo pra todas as horas -  pra mim é literalmente um saco. Isso pode parecer maldade ou egoísmo  mas não sei se tem frase melhor pra explicar esse comportamento quanto "eu me sinto muito bem quando estou só". Talvez porque eu saiba que sou sincera demais e as pessoas não querem saber disso. Sei, "isso é horrível Priscila, e você precisa urgente mudar o seu comportamento. Quer honestidade? Então toma!" Eu honestamente vou responder, "posso tentar, mas depois de algumas horas vc vai se arrepender!"

Blogar é uma arte. E nesse caso, eu acabo ficando pro lado mais prático da coisa. Sim, eu adoraria querer conversar horas a fio com as pessoas, poder dar dicas e sugestões, ser uma fonte infinda de referências. Mas como vcs já viram, eu não sou uma dessas pessoas populares. Na verdade eu abomino o popular. Trending Topics pra mim é idiotice e sabe aquela roupa que tá todo mundo usando? Aff! Eu nunca tive cérebro, corpo ou dinheiro pra acompanhar tendência... isso pra mim, é um universo paralelo. Além disso, eu não SUPORTO polêmica e EVITO qualquer confronto se possível. Quer falar mal de mim, ok... fica a vontade, tá aqui a listinha... entra na fila, eu sou ruim assim mesmo e muito mais. Só não me cansa, porque eu não sou obrigada.


E assim, meu blog se expressa, sem tocar assuntos polêmicos mamilos. Eu opto pelo agradável, útil, belo, faça você mesmo e  coisa bonita, boa e barata pra "nóis comprá". Eu realmente gosto de me cercar de notícia boa e foto bonita. Um bom tutorial, uma receita goorda e gostosa pra aprender ( e nunca fazer) eu sou daquelas pessoas realistas - que fingem que não vivem nesse mundo. Não acredito que vai melhorar, mas também não vou ficar perto do que é ruim, eu eu vivo meu universo artístico paralelo. E o meu blog é uma demonstração dele.

Enfim... 
o legal disso tudo é que apesar de ser muito bom mudar, quanto mais velho a gente fica, mais seguro e confiado em nós mesmos a gente vai ficando. Mais a gente firma nossos pés em valores e ideais, e mantem quem somos. E é por isso que eu sei que eu nunca serei nenhum tipo de celebridade nesse mundo perdido... rs Minhas referências não são daqui e se existe algo em mim a se admirar, com certeza não são as minhas medidas ou lições de maquiagem... é mais complicado a gente admirar o que vem de dentro, só quando nossos tesouros também são esses.
Bom, escrevi demais, fugi legal do tema, mas eu não consigo ser tão silenciosa quando o assunto é me expressar. Bjokas pra vc, perdido, que passou por aqui!!! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu carinho e recado.